quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Pinheirinho de Natal de sucata.

Uma floresta de pinheiros surgindo:


Convites para Eventos

Festa da Primavera:





Lembrancinhas para 1° dia de aula

                                                                   Moldes em breve         

Lenda do Pinheirinho de Natal


Conta uma antiga lenda que quando o Menino Jesus nasceu, todas as pessoas e os animais e até as árvores sentiram uma imensa alegria. Do lado de fora do estábulo, onde o Menino nasceu e onde, nos dias seguintes, dormia sossegadinho, estavam três árvores: uma palmeira, uma oliveira, e um pequeno pinheirinho. 

Todos os dias as pessoas dos arredores do estábulo passavam e deixavam os seus presentes ao Menino. Ao verem a generosidade daquelas pessoas, as três árvores disseram umas para as outras:

- Nós que vivemos aqui ao lado, também, devíamos lhe dar presentes! 

- Eu vou dar a minha folha mais larga – disse, de imediato, a palmeira. 

- Quando vier o tempo do calor ele poderá abanar-se com ela e sentir-se mais fresco. 


Por sua vez, a oliveira disse: 

- E eu vou dar-Lhe o óleo que retiro dos meus frutos, para que ele seja ungido com ele e se torne forte e saudável. 

- Mas que lhe poderei dar eu? – Perguntou, ansioso, o pequeno pinheiro. 

- Tu? Tu não tens frutos oleosos e as tuas folhas são agudas e picam - disseram as outras duas árvores. - Tu não tens nada que possas dar! 

O pequeno pinheiro ficou muito triste. Pensou muito, muito, em qualquer coisa que pudesse oferecer ao Menino que dormia ali ao lado, qualquer coisa de que o Menino pudesse gostar. Mas não tinha nada que pudesse dar e, por isso, continuava chorando. 

Um anjo, que tinha ouvido a conversa toda, vendo a tristeza da arvorezinha, sentiu muita pena dela, por sentir que nada tinha para dar ao Menino Jesus. Era noite e o céu estava lotado de estrelas brilhantes. Então o anjo, muito de mansinho, trouxe-as todas, uma a uma aqui para baixo, desde a mais pequenina à mais brilhante e colocou-as nos ramos e nas folhas pontiagudas do pinheiro. Dentro do estábulo, o Menino acordou e olhou para as três árvores do lago ao lado do estábulo, contra a escuridão do céu. De repente as folhas escuras do pinheiro brilharam, resplandecentes, porque nelas as estrelas descansavam como se fossem elas as próprias folhas. 

Que lindo estava o pequeno pinheiro, que pensava não nada tinha para oferecer ao Menino... 

E o Menino Jesus levantou as mãozinhas, tal como fazem os bebés, e sorriu para as estrelas e para aquela árvore que lhe iluminara a escuridão da noite. 

E desde então o pinheiro ficou sendo, para sempre, a Árvore do Natal, onde se colocam as lâmpadas a brilhar como as estrelas, naquela noite.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

A MOCHILA DA CAMILA - GLÁDIS BARCELLOS - RECURSOS PARA CONTAR A HISTÓRIA

Tô apaixonada por esse livrinho! 
Óbvio, fui fazer algumas pesquisas para pegar umas ideias com as colegas de recursos para contar essa história e PUM! Nadinha, ou bem pouca coisa... dois recursos pra ser bem exata... E vi que na história que as colegas fizeram, tinha umas coisas que na minha não tinha! Achei que tava faltando parte e fui atrás do livro. Então comprei uma versão mais antiga da história e vi que a Gládis alterou mesmo o texto para as coisas fazerem mais sentido.
Então resolvi fazer eu mesma a minha historinha, mas eu tinha pouco tempo. Então resolvi fazer uma mochila pequena de EVA e os itens da mochila através de fichas.
Imprimi, colei em cartelas todas do mesmo tamanho e coloquei velcro atrás das cartelas e contei a história com o avental. Ficou bem bonitinho. Como estou postando do celular, preciso chegar num computador pra add o molde e a história pronta, mas ficou mais ou menos assim:



As mochilas:



Os itens da mochila. 
(mais tarde eu posso colocar um por um aqui, mas no celular é o que temos)


Fotinho da Camila 






Carteira de Identificação


No primeiro livrinho fala em Vale transporte... atualizei com um cartão de passagem.




Pinheirinho de Natal de sucata.

Uma floresta de pinheiros surgindo: